Jun 18

Paises TVD: Apenas 48 países completaram a migração para a TV digital, diz UIT

paises TVD Comments Off on Paises TVD: Apenas 48 países completaram a migração para a TV digital, diz UIT

Esta quarta-feira, 17 de junho, marca a data oficial estabelecida ainda em 2006 pela União Internacional das Telecomunicações (UIT) para a transição das transmissões de TV analógicas de 119 países da Europa, África, Oriente Médio e Ásia Central para a tecnologia digital. O deadline, acordado pelos países-membros da Região 1 da UIT na Conferência Regional de Radiocomunicação de Genebra em 2006, chega a termo sem que todos os países tenham realizado o switch-off analógico.

A coordenação de frequências entre esses 119 países se fez necessária para permitir uma transição suave. Para os demais países, o switch-off analógico não implicaria interferências.

Segundo dados da UIT, apenas 48 nações já completaram a migração suas emissoras de televisão terrestre para a tecnologia digital e a lista inclui países que fizeram parte do acordo de 2006, como Canadá, Estados Unidos e Japão.

A lista completa dos países que completaram o switch-off da TV analógica, bem como os 58 países que já iniciaram o processo de transição para a TV digital (grupo em que se enquadra o Brasil), pode ser acessada no site da UIT. Há ainda 20 nações que sequer iniciaram o processo de transição e outros 71 países marcados pela ITU com status “desconhecido”.

A ideia por trás da transição para a TV digital, além melhorar a experiência de assistir TV com interatividade, guias eletrônicos de programação e transmissões em alta definição (HD) e ultra-HD é liberar espectro para a banda larga móvel, o chamado “dividendo digital”.

Luxemburgo foi o primeiro país a desligar os sinais analógicos de TV, em 2006; seguido por Andorra, Finlândia e Suécia, em 2007; Alemanha e Suíça, em 2008, e Estados Unidos, em 2009.

Países da América Latina e da região Ásia-Pacífico devem completar suas transições entre 2015 e 2020. No caso específico do Brasil, o switch-off deve ser concluído em 2018.

Fonte: Tela Viva

Tagged with:
Jun 17

TV Digital: Bolívia pretende instalar TV digital

paises TVD Comments Off on TV Digital: Bolívia pretende instalar TV digital

O Ministério boliviano de Comunicação planeja instalar em breve a televisão digital livre e comunitária, como parte de sua política de democratização da informação.

O diretor de estudos e projetos dessa pasta, Gonzalo Suárez, explicou em um comunicado que o projeto tem como objetivo a inclusão social.

O objetivo geral, disse, “é impulsionar o acesso à televisão e rádio via satélite livre no setor rural”.

Explicou que o sonho se fará possível através da instalação de televisões, antenas parabólicas e decodificadores de sinal nas sedes dos sindicatos agrários e organizações sociais, escritórios públicos ou instituições de saúde dessas regiões.

Acrescentou que o ministério ao qual pertence prepara outro projeto com o vice-ministro de Moradia Social para o serviço de televisão via satélite, no marco do direito à comunicação e à informação.

“Este projeto tem como propósito levar esse serviço a 22 mil casas construídas pela Agência Estatal de Moradia em diferentes localidades rurais”, afirmou Suárez.

Especificou que se espera gerar o sinal da “rádio mãe” através do satélite Túpac Katari com implementação e instalação na capital, para vincular todas as Rádios dos Povos Indígenas do país.

“Também está previsto o relançamento do canal 11 TV Comunitária Indígena em Alto Beni, que precisa de apoio para cumprir fins e objetivos do direito da informação”, afirmou.

Fonte: FNDC

Tagged with:
May 15

Paises TVD: Costa Rica pronta para ligar a televisão digital

paises TVD Comments Off on Paises TVD: Costa Rica pronta para ligar a televisão digital

A presidenta da Costa Rica, Laura Chinchilla Miranda, e o ministro de Ciência, Tecnologia e Telecomunicações, Alejandro Cruz, assinaram a autorização oficial do Governo para que o canal 13 inicie experimentalmente suas transmissões no novo padrão digital.

“Sinto-me muito satisfeita que a poucos dias de terminar minha gestão possamos anunciar o fechamento do processo do qual participou muita gente. Hoje autorizamos o Canal 13 a dar início às transmissões digitais experimentais no novo padrão”, declarou a presidenta Laura Chinchilla Miranda.

A Costa Rica já adotou um padrão para a nova televisão digital conhecido como ISDB-Tb (nipo-brasileiro), que permite a recepção em dispositivos móveis, ver imagens em alta definição com até 30 quadros por segundo, não requer licenças para cada aparelho, entre outra série de vantagens.

O padrão de televisão digital costarriquenho é conhecido desde 2010. Depois de muitas consultas e processos de verificação, foi editada uma regulamentação, foi criada a comissão mista e se desenvolveu o Plano Diretor de Televisão Digital em 2013.

Com o apoio do Governo japonês, o canal 13 instalou seus equipamentos transmissores adaptados ao novo “padrão país” faz alguns meses, e agora já se encontra totalmente preparado para iniciar os testes de transmissão frente ao “apagão analógico”. Ao menos 11 países latinoamericanos já escolheram o padrão nipo-brasileiro.

Fonte: FNDC

Tagged with:
Nov 07

Paises TVD: Filipinas adota ISDB

paises TVD Comments Off on Paises TVD: Filipinas adota ISDB

As Filipinas adotaram o padrão ISDB para a transmissão de TV digital terrestre. O órgão regulador das comunicações filipino vinha estudando também o padrão europeu com alta definição, o DVB-T2.

Além de Brasil e Japão, adotaram até o momento o padrão nipo-brasileiro Filipinas, Botswana, Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Fonte: Tela Viva

Tagged with:
Oct 02

Paises TVDigital: padrão brasileiro se consolida na AL, mas não avança na África

paises TVD Comments Off on Paises TVDigital: padrão brasileiro se consolida na AL, mas não avança na África

Com o Brasil já definindo seu cronograma para a migração definitiva para o ISDB-T, a adesão ao padrão nipo-brasileiro cresce no continente americano. O mais novo integrante do clube é Honduras, que trocou o padrão ATSC, dos Estados Unidos, pelo ISDB-T(Integrated Services Digital Broadcasting – Terrestrial). O anúncio formal aconteceu na semana passada, de acordo com informações do Ministério das Comunicações.

Na América Central, Honduras é o terceiro país a escolher o padrão nipo-brasileiro, e o 15º no mundo. Uruguai, Argentina, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Venezuela, Costa Rica, Filipinas, e Guatemala já optaram pelo ISDB-T, além de Brasil e Japão. Novas adesões podem estar a caminho, uma vez que El Salvador, Belize e Nicarágua também demonstram interesse pelo padrão nipo-brasileiro, mas ainda não divulgaram qual sistema adotarão – aqui também uma forte disputa com o ATSC, dos Estados Unidos.

Mas um território considerado crucial para a globalização de fato do ISDB-T, a África, continua distante. Apenas um país – Botswana – já declarou oficialmente a sua escolha, os demais- em especial a a Comunidade de Países da África Austral (Sadc) recomendou aos seus 14 integrantes (África do Sul, Angola, Botsuana, Congo, Lesoto, Madagascar, Malawi, Ilhas Maurício, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue) a adoção do sistema europeu – DVB-T, mesmo com a crise financeira que dificulta o apoio financeiro à migração do analógico para o digital.

Aqui no Brasil, até o final de outubro, o ministério das Comunicações planeja ter definido – já com a realização de audiência pública – as cidades que vão, de fato, precisar fazer o apagão da tv analógica em 2015. Isso porque o governo decidiu fazer o leilão de parte da faixa de 700 MHz para a banda larga no primeiro semestre de 2014. Na primeira fase do planejamento já se constatou que será necessário ‘limpar’ a faixa em 724 dos 5560 municípios. Mas o tema é complexo e envolve conflitos entre o setor de radiodifusão e de telecomunicações.

Fonte: Convergência Digital

Tagged with:
Sep 30

Paises TVDigital: Honduras adota padrão nipo-brasileiro de TV digital

paises TVD Comments Off on Paises TVDigital: Honduras adota padrão nipo-brasileiro de TV digital

O padrão nipo-brasileiro de televisão digital continua se expandindo. O governo de Honduras anunciou, na semana passada, a adoção do sistema ISDB-T (Integrated Services Digital Broadcasting – Terrestrial) como padrão para TV digital terrestre. Em 2007, Honduras havia optado pelo o sistema americano, mas acabou revertendo essa decisão.

Assim, Honduras é o terceiro país na América Central a escolher o padrão nipo-brasileiro, e o 15º no mundo. Uruguai, Argentina, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Venezuela, Costa Rica, Filipinas, Botswana e Guatemala já optaram pelo ISDB-T, além de Brasil e Japão.

O órgão regulador de Honduras ressalta que vários países adotaram o padrão ISDB-T porque o sistema combina características técnicas que permitem uma melhor cobertura e utilização do espectro. Além disso, facilita a prestação de outros serviços que beneficiam a população.

O padrão nipo-brasileiro proporciona maior qualidade da imagem e do som, possibilita a interatividade com o telespectador e acesso por dispositivos móveis, como celulares, tablets e aparelhos GPS.

Outra vantagem é que o Brasil e o Japão oferecem oferta de capacitação tecnológica e transferência de tecnologia aos países que optam pelo sistema.

A decisão fortalece a estratégia de expansão do ISDB-T para os demais países da América Central, assim como de outros continentes. El Salvador, Belize e Nicarágua também demonstram interesse pelo padrão nipo-brasileiro, mas ainda não divulgaram qual sistema adotarão.

Fonte: Ministério das Comunicações

Tagged with:
Aug 01

TV Analógica: Peru adianta switch-off da TV analógica

paises TVD, TV analógica Comments Off on TV Analógica: Peru adianta switch-off da TV analógica

Peru não desligará o seu sistema de TV analógica antes de 2020. As cidades de Lima e Callao serão as primeiras a finalizar a migração para TV digital. No restante do país a mudança deve acontecer entre 2022 e 2024.

Os prazos são, na realidade, uma revisão otimista das estimativas anteriores, que previam o switch-off para acontecer mais tarde. As vendas aquecidas de receptores de TV digital no país levaram o governo a acelerar o processo de transição.

De acordo com o jornal El Comercio, Raúl Pérez-Reyes, o ministro das Comunicações, preferiu não dar quaisquer dados oficiais sobre as vendas do decodificador ISDB-T, mas afirmou que uma pesquisa está sendo realizada para determinar a mudança nos planos de transição para a TV digital.

A economia do Peru está crescendo rapidamente, impulsionada pelo crescimento dos países vizinhos. A Samsung, por exemplo, estima que as vendas de TV digital e decodificadores aumentarão 20% este ano, o mesmo percentual de 2012.

Canais mais peruanos já estão testando da TV digital e as transmissões em HD, mas algumas mudanças tecnológicas precisam ser feitas e novas regras de mercado estabelecidas.

Fonte: Tela Viva

Tagged with:
Jun 07

Paises TVD: Chile ainda discute sua lei de TV digital aberta

paises TVD Comments Off on Paises TVD: Chile ainda discute sua lei de TV digital aberta

Depois de quatro anos em tramitação, somente esta semana o Senado aprovou o projeto de lei

O senado do Chile finalmente aprovou esta semana a lei que regulamenta a TV digital aberta, depois de quatro anos de tramitação. Agora, o projeto tem ainda que ser analisado pela Câmara dos Deputados. Mas o governo tem pressa. O subsecretario de telecomunicações daquele país, Jorge Atton, estimou que na Copa do Mundo de 2014 pelo menos as principais cidades chilenas terão acesso às trasnmissões digitais.

Atualmente, apenas 40% da população tem acesso às transmissões digitais.

Fonte: FNDC

Tagged with:
Jun 06

Paises TVD: Guatemala adota sistema nipo-brasileiro de TV digital

paises TVD Comments Off on Paises TVD: Guatemala adota sistema nipo-brasileiro de TV digital

O governo da Guatemala publicou, na sexta-feira (31 de maio), em seu Diário Oficial, a adoção do ISDB-T. O secretário de Telecomunicações do MiniCom, Maximiliano Martinhão, comemorou a notícia, destacando que a escolha foi bastante estudada. “Nos últimos anos, técnicos do país avaliaram o sistema nipo-brasileiro de TV Digital, assim como outros sistemas”. Nesse período, foram realizados alguns treinamentos e reuniões no Brasil. “Nós também enviamos especialistas para um seminário sobre o ISDB-T na Guatemala”, acrescentou.

Segundo o secretário, agora que a escolha pelo ISDB-T foi concretizada, o Brasil deverá firmar acordos de cooperação com a Guatemala. “A parceria deve incluir cursos e capacitações tanto no campo industrial quanto de pesquisa e inovação, assim como fizemos com os outros países que já adotaram o sistema” afirmou Martinhão.

O secretário lembrou que a notícia também traz consequências positivas para as outras nações que já optaram pelo ISDB-T. “Quanto mais países aderirem ao nosso sistema, maior será o nosso ganho de escala”, explicou.

A Guatemala é o 14º país a adotar o sistema nipo-brasileiro de TV Digital, que também foi escolhido pelo Uruguai, Argentina, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Venezuela, Costa Rica, Filipinas e Botswana, além de Brasil e Japão. Honduras e El Salvador, países vizinhos da Guatemala, também demonstraram interesse pelo ISDB-T, mas ainda não divulgaram qual sistema irão adotar.

Fonte: SET

Tagged with:
Apr 11

Paises TVD: EUA preparam-se para próxima geração da TV digital

paises TVD Comments Off on Paises TVD: EUA preparam-se para próxima geração da TV digital

Há aproximadamente quatro anos os Estados Unidos terminavam o período de transição da TV analógica para a digital. Hoje, começam a adotar na TV aberta um padrão de transmissão para dispositivos móveis, que atualmente chega a cerca 25 grandes cidades do país. Em três ou quatro anos, o país pode passar por outra grande mudança, com a adoção de um padrão ATSC 3.0. Em debate sobre o futuro da TV aberta que aconteceu no NAB Show 2013, que acontece nesta semana em Las Vegas, Kevin Gage, vice-presidente e CTO da NAB, principal associação de radiodifusores dos EUA, afirmou que o ATSC deve ter as especificações da nova versão do padrão em 2016. A ideia, em princípio, é viabilizar as transmissões para dispositivos móveis e as transmissões em 4K. No entanto, o trabalho desenvolvido é para garantir mais flexibilidade ao padrão. “O 4k é um dos modelos viáveis de negócios, mas não o único. O mais importante é ter uma plataforma que possa se adaptar rapidamente às novas demandas do setor”, disse Gage.

Para Erik Moreno, vice-presidente sênior de desenvolvimento da Fox, começar a trabalhar em padrão 4K é precipitado. “Qual é o modelo de negócios? Nós precisamos conversar nos próximos meses sobre isso. Esta (o modelo de negócios) é a peça mais importante no desenvolvimento da nova TV”, disse o executivo. Moreno lembrou que hoje a radiodifusão conta com dois modelos de negócios, a venda de publicidade e o licenciamento do sinal e do conteúdo (para afiliadas, operadores de TV paga, OTT etc.). “Nós não estamos monetizando o espectro”, disse. Ele lembrou que a Verizon vem trabalhando no desenvolvimento de uma rede híbrida de broadcast/IP para a distribuição de conteúdo móvel. “Isto é bom, eles estão inovando. Nós (o setor de mídia) deveríamos estar fazendo o mesmo. Nós temos que ser mais rápidos que eles”, disse Moreno.

Gage e Moreno concordam que o 4K é importante para a radiodifusão manter sua relevância, frente à concorrência com outras mídias. No entanto, ambos afirmam que, no momento, a transmissão móvel é o recurso mais importante de ser implementado, uma vez que traz uma nova fonte de receita.

Conta

Para Erik Moreno, há um investimento grande a ser feito pela radiodifusão na transição para padrão 3.0 e, segundo ele, é um investimento mandatório. No entanto, há uma parte da conta que ainda não se sabe como será paga. Na transição do analógico para o digital, o dividendo digital garantiu recursos ao governo para subsidiar a compra de caixas receptoras de TV digital para a população de baixa renda. Na atual transição para incluir a capacidade de transmissão para dispositivos móveis, ao ATSC, não há legado. As transmissões no novo padrão são compatíveis com a base instalada de receptores de TV. No entanto, na evolução prevista para acontecer em médio prazo, será necessário interromper as transmissões em um padrão e iniciar as transmissões em outro, sem a possibilidade de usar os dois simultaneamente, uma vez que não há mais espectro disponível.

Fonte: FNDC

Tagged with:
preload preload preload