Aug 25

Segundo Roberto Franco, presidente do Fórum SBTVD, as Smart TVs não competem e nem excluem o Ginga. “O provedor de conteúdo precisa desenvolver aplicações diferentes para cada fabricante. Na TV digital, é padronizado, é uma plataforma universal”, observa. Para ele, as TVs conectadas e o Ginga têm finalidades diferentes e a TV digital oferece uma possibilidade de entrega mais rica para o radiodifusor.

Franco participou de uma coletiva de imprensa organizada pelo Fórum SBTVD no Congresso SET 2011. Foram apresentados dados sobre a venda de conversores. Os números abrangem dispositivos fixos e portáteis. Até o final de 2009 foram dois milhões de unidades vendidas. O acumulado de 2010 chegou a 6,6 milhões de unidades e a expectativa para 2011 é de 17 milhões de unidades. A produção de televisores com conversor integrado também cresce: em 2010 foram produzidos 6 milhões. A expectativa é fechar 2011 com 16 milhões e chegar 28 milhões em 2012.

O presidente da entidade destacou os números sobre a TV digital no País, cuja cobertura já chega a 46% da população brasileira, e a adesão de doze países ao sistema nipo-brasileiro de televisão digital. “Os países têm alta disposição para adotar o sistema que comprovou-se de fácil implementação”, ressaltou.

O Fórum SBTVD apresentou ainda a terceira campanha publicitária para esclarecer a população sobre a TV digital. Assinada pela Light Comunicação e produzida pela SPTelefilm Produções, a nova campanha é composta por três filmes de TV e um spot de rádio, com duração de 30 segundos cada, que serão veiculadas entre agosto e dezembro deste ano nas emissoras de TV aberta associadas ao Forum. A campanha tem como tema principal a facilidade de captação do sinal digital da TV aberta e sua disponibilidade livre e gratuita.

Fonte: Tela Viva



Gostou? Compartilhe!!!

Comments are closed.

preload preload preload