Oct 09

O Gired – grupo de implementação da digitalização – deve decidir no dia 22 deste mês sobre a proposta dos radiodifusores de desvincular a entrega da faixa de 700 MHz do desligamento do sinal analógico. “Muitas questões precisam ser avaliadas, inclusive jurídicas e contratuais”, disse o presidente do grupo, Rodrigo Zerbone. Ele ressaltou, entretanto, que os preparativos para o switch-off em Rio Verde (GO) serão mantidos.

Segundo Zerbone, as preocupações com os custos dos equipamentos em uma época de crise, argumentadas pelos radiodifusores, são pragmáticas, mas é necessário ter uma reflexão maior sobre as propostas apresentadas até agora. Ele acredita que a reorganização do cronograma se mostra realmente necessária, mas teme que o prazo do desligamento total do sinal analógico ultrapasse o ano de 2018. “O uso de equipamentos antigos e, provavelmente, sem peças de substituição interferirão na qualidade das transmissões”, avalia.

A expectativa do presidente do Gired é de que, até o dia 22, as partes cheguem a consenso sobre temas importantes, como o reforço na comunicação, que prevê tarjas que ocupem até 60% da imagem. Zerbone avisou que não vai aceitar nada que não seja razoável.

Rio Verde

Sobre o desligamento de Rio Verde, marcado para 29 de novembro, a data será mantida em princípio. Segundo Zerbone, os preparativos estão avançados, com engajamento da população e a distribuição de sep-top boxes para os beneficiários do Bolsa Família. “A manutenção é importante para o aprendizado do processo”, defende.

Mas tudo vai depender dos números coletados pelo Ibope sobre a capacidade de recepção do sinal digital no município goiano. A meta estabelecida é de que 93% dos domicílios estejam aptos. Uma reunião na próxima semana do grupo de comunicação do Gired dará uma pista disso.

Fonte: Tela Viva



Gostou? Compartilhe!!!

Comments are closed.

preload preload preload