Mar 24

Trata-se de um fato histórico para a indústria global, que passa a dispor do middleware mais avançado do mundo, totalmente livre de royalties

A União Internacional de Telecomunicações -UIT, braço da ONU, aprovou uma revisão das Recomendações J.200 e J.202, as quais passam a incorporar a arquitetura do Ginga (J.200) e do Ginga-J (J.202).

Trata-se de um grande marco para o trabalho de padronização das inovações brasileiras da TV digital relacionadas ao Ginga. “Sem dúvida, essa é uma das maiores conquistas da engenharia brasileira na padronização internacional”, observa Ana Eliza Faria e Silva, coordenadora do Módulo de Promoção do Fórum SBTVD e uma das delegadas brasileiras junto à UIT.

Essa aprovação, em conjunto com a revisão do Ginga-NCL (J.201) feita em 2009, tornou todo o middleware brasileiro parte das Recomendações da UIT-T. Ou seja, um fato histórico para a indústria global, que passa a dispor do middleware mais avançado do mundo, totalmente livre de royalties.

A chegada da tecnologia brasileira de ponta sem custos de royalties foi uma quebra de paradigma da TV digital na UIT. Pois até então, a arquitetura recomendada para interatividade era baseada no GEM, Global Executable MHP, que tem custos de royalties associados.

Ana Eliza observa que, a partir de agora, a estrutura modelo se assemelha ao Ginga e inclui as novas e gratuitas ferramentas que compõem o JavaDTV.

Na avaliação de Frederico Nogueira, presidente do Fórum SBTVD, a conquista reforça ainda mais o avanço internacional do padrão nipo-brasileiro. “Com essa aprovação, até mesmo países que adotaram outros sistemas poderão se interessar em utilizar a nossa tecnologia de middleware, o que certamente trará ainda mais benefícios para a indústria brasileira”.

Fonte: Fórum SBTVD



Gostou? Compartilhe!!!

Comments are closed.

preload preload preload