Sep 01

Prof. Luiz Fernando diz que falta criatividade nos aplicativos do GINGA

ginga, videos Comments Off on Prof. Luiz Fernando diz que falta criatividade nos aplicativos do GINGA

Tagged with:
Aug 27

Integrar sim, excluir não, segundo André Barbosa

notícia, videos Comments Off on Integrar sim, excluir não, segundo André Barbosa

Agora só nos resta esperar para ver se isso realmente vai acontecer e quando vai acontecer….. e se os PREÇOS REALMENTE SERÃO POPULARES!!!! E enquanto aqui muito se fala na Argentina já foram distribuídos GRATUITAMENTE mais de 100.000 conversores a população!!!!!

Tagged with:
Aug 20

Para o Coordenador da Secretaria-Executiva do Comitê Gestor de Inclusão Digital, Nelson Fujimoto, a discussão do canal de retorno da TV Digital no âmbito do PNBL será assunto que não deverá se resolver antes de 2016.

Isso porque, segundo ele, o governo ainda espera sensibilizar os fabricantes para a questão dos conversores digitais, além da interatividade e de outros equipamentos para a transmissão.

Acompanhe esse trecho do debate sobre o PNBL no III Congresso Internacional de Software Livre e Governo Eletrônico (Consegi 2010) na CDTV do portal Convergência Digital.

Fonte: Convergência Digital

Tagged with:
Aug 16

TV digital e internet serão convergentes e complementares no Brasil

notícia, videos Comments Off on TV digital e internet serão convergentes e complementares no Brasil

O assessor especial da Presidência da República para a área de políticas públicas em Comunicação, André Barbosa, disse que a TV digital não concorrerá com a internet no Brasil, ao contrário do que está ocorrendo na Europa e nos Estados Unidos.

Segundo ele, no Brasil essas tecnologias serão convergentes e complementares.

“O Brasil adotou uma posição diferente da que vem sendo praticada em países europeus e nos Estados Unidos, que é a de dar fim à comunicação aberta e de estimular as TVs pagas”, disse Barbosa à Agência Brasil.

“Eles vêm, ainda que aos poucos, caminhando no sentido de pôr fim à comunicação aberta e gratuita. E acreditam que, no futuro, internet e televisão se fundirão até se tornarem a mesma coisa. Nós não pensamos assim,” prosseguiu.

Convergentes e complementares

“Broadcasting [TV] e banda larga [internet] não são a mesma coisa. Uma coisa é você fazer uma conexão que parte de um ponto específico e vai para todos os demais pontos. Outra coisa é você conectar um ponto a outro. Essas tecnologias podem até assimilar recursos uma da outra, mas não têm como se tornarem a mesma coisa, até porque a internet não vai substituir a produção audiovisual das TVs, que tem por base o cinema,” prevê Barbosa.

Ele disse ainda que a tecnologia nova não vai substituir a antiga porque elas podem ser convergentes e complementares. “Ao ser integrada à banda larga [na forma como o padrão adotado pelo Brasil], as TVs digitais passarão a ser também uma ferramenta de inclusão digital bastante eficiente por já estarem presentes em diversos lares”.

Fonte: Inovação Tecnologica

———————————————


Fonte: Olhar Digital

Tagged with:
Jun 02

Enquanto gastamos o nosso tempo aqui falando de Android e iPhones, a briga no Brasil está esquentando mesmo entre os fabricantes de celulares com TV. Hoje a LG lançou mais um aparelho com TV Digital, o GM600. Por R$ 699 no pré-pago, ele tem tela de 3” full-touch, sinal de TV digital 1-seg, gravação de até 10 horas de programação e aplicativos que interagem com a programação de TV, antes inéditos. Chega às lojas hoje, a tempo da Copa. Mexemos um pouco nele (e temos um vídeo para provar).

O aparelho da LG usa o sinal digital 1 seg (comprimido, resolução menor), sem chuviscos que, não custa lembrar pro povo que se confunde, é de graça e está disponível em mais de 30 cidades do Brasil (ou 70 milhões de pessoas). Concorrentes da ZTE, Samsung, Onda e xing-lings fazem coisas parecidas. O que o GM600 promete de diferente é uma autonomia de bateria melhor (“É terrível usar o telefone de dia e não ter bateria para ver o jogo ou a novela de noite”, disse um executivo da LG) e a implementação de recursos interativos. O que seria isso?

A Globo foi a primeira emissora a criar alguns aplicativos interativos, que estarão em poucos celulares com TV e depois, televisores propriamente ditos. O celular da LG é o primeiro a aceitar a nova funcionalidade. O interessante é que esses recursos extras não usam conexão de dados. A informação é enviada junto do sinal digital, como naquele botão de informação da TV a cabo. Pelos vídeos, dá pra ver em texto a receita que a Ana Maria Braga está explicando ou o scouting de um jogo de futebol. Mas isso não é exatamente interação. De participativo mesmo, apenas algumas enquetes (que são respondidas por SMS) e atalhos para outras funções que efetivamente usam dados, como resultados em tempo real dos outros jogos do campeonato. Sim, enquetes. Você vai poder votar em quem sai do BBB clicando na fotinho do desinfeliz. Não é legal?

Além de TV, obviamente, ele é um celular, e bem razoável. A experiência touch e funcionalidades estão no meio do caminho do LG Arena e o primo Cookie. É uma tela resistiva, mas passável. Ele não tem 3G ou conexão por Wi-Fi, então o uso de internet nele é bem limitado: portais WAP, e-mail, Twitter eventual e olhe lá. Ele vem ainda com um cartão microSD de 2GB (aceita até 16 GB), câmera de 3.2MP, saída de áudio padrão (com tecnologia Dolby Mobile) e capacidade de tocar arquivos DivX. Para um TVPhone, quebra o galho direitinho.

Fonte: Gizmodo Brasil

Tagged with:
May 20

Google TV

videos Comments Off on Google TV

O Google apresentou hoje na conferência anual de desenvolvedores (I/O), em São Francisco, nos Estados Unidos, como será o tão aguardado serviço que levará a web até a televisão: o Google TV.

A tecnologia visa trazer uma programação televisiva criada pelo próprio usuário, que conseguirá, por meio de controles remotos (smartphones com Android, dispositivos específicos e até comandos de voz), buscar por conteúdos disponíveis pela internet usando uma barra de pesquisa rápida inserida na tela.

De acordo com os executivos da companhia, os primeiros exemplares de Google TV chegarão ao mercado americano entre setembro e novembro deste ano, embutidos nos televisores da Sony. Ao mesmo tempo, também serão vendidos set-up boxes desenvolvidos pela Logitech, que podem aplicar a tecnologia em qualquer outra TV por HDMI.

Para rodar de modo satisfatório nos televisores, o Google informa que houve uma adaptação específica de processadores realizada pela Intel, que entra como outra parceira no projeto. Segundo a empresa, o serviço possui melhor rendimento com conexões acima de 3MB/s.

A razão de existir do Google TV, dizem os desenvolvedores, é trazer uma experiência completa de internet para as telas grandes, seja para assistir a vídeos no YouTube, buscar por episódios de seriados ou ainda usar aplicativos de web baixados pelo Android Market para ver a previsão do tempo ou gerenciar o Twitter, por exemplo.

Em essência, o Google TV é dividido em três componentes: Android (a partir da versão 2.1), o browser Chrome e Flash 10.1; juntos, esses recursos conseguem levar “o entretenimento da internet para sua sala de estar, quando o espectador quiser”, segundo os desenvolvedores. Em uma das demonstrações, por exemplo, os criadores da tecnologia buscaram pelo seriado “House” e encontraram conteúdos disponíveis por streaming pelas emissoras de TV e em sites de vídeos da internet.

Para os grandes produtores de conteúdo televisivo, o Google prepara um flexível plano de distribuição de conteúdo, procurando trazer vantagens comerciais para os grupos de mídia. Em meio a isso, os usuários também poderão gravar o conteúdo por meio do sistema digital DVR.

A expectativa das empresas envolvidas é grande. Durante a apresentação, por diversas vezes os desenvolvedores e executivos de Google, Sony e Intel disseram que a experiência com a tecnologia é “única”, pois junta o melhor dos dois mundos, internet e TV, e faz com que o espectador perca menos tempo procurando conteúdo para passar mais tempo assistindo-o.

Segundo as descrições passadas pelos próprios envolvidos no projeto, o mercado de telespectadores é composto por 4 bilhões de pessoas, com publicidade equivalente a US$ 70 bilhões anuais.

As empresas ainda não revelam informações sobre o preço final dos hardware, que serão vendidos exclusivamente pela BestBuy. Uma vez comprada a estrutura, o serviço é gratuito.

Vic Gundotra, vice-presidente de engenharia do Google, afirmou que a tecnologia passará a ser comercializada internacionalmente a partir de 2011.

Fonte Texto: Info Plantão
http://www.google.com/tv/

http://googleblog.blogspot.com/2010/05/announcing-google-tv-tv-meets-web-web.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+blogspot/MKuf+%28Official+Google+Blog%29&utm_content=Google+Reader

Tagged with:
May 06

Interatividade Plena na TV Brasil – Brasília

ginga, interatividade, videos Comments Off on Interatividade Plena na TV Brasil – Brasília

Experimental – primeiro teste de Interatividade Plena na EBC (TV Brasil) em Brasília. Aplicação desenvolvida pela DATAPREV, que integra aplicação da EBC e DATAPREV com aplicações já prontas desenvolvidas pelo Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Pessoal da Dataprev e EBC realizando os testes. (Reginaldo Gontijo, Marco Munhoz, Roger Nogueira e Edson Castilhos).


Tagged with:
Mar 16

Dia histórico para a TV Argentina

paises TVD, videos Comments Off on Dia histórico para a TV Argentina

Ontem dia 14/03/2010 se iniciaram a transmissões de TV Digital nipo-brasileira para “los hermanos”. PARABÉNS!!!



Tagged with:
Nov 02

Esses vídeos foram gravados no I Encontro do Software Publico Brasileiro na quinta-feira dia (29/10/2009) e os palestrantes são Bruno Seabra Lima e Roberto Gerson Azevedo ambos do Laboratório Tele Mídia PUC-RIO.

Os vídeos foram gravados a partir de um celular e o som não está muito alto!!!

A pedido de algumas pessoas que não estavam conseguindo abrir os vídeos no blog, coloquei o link de cada vídeo para que possam ser abertos direto no site do QIK para ficar mais rápido…

Vídeo 1 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/nYt9

Vídeo 2 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/nbbf

Vídeo 3 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/nbbh

Vídeo 4 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/nbxH

Vídeo 5 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/nb6U

Vídeo 6 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/nb9u

Vídeo 7 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/ncAz

Vídeo 8 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/ncGQ

Vídeo 9 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/ncJK

Vídeo 10 – Oficina GINGA-NCL
http://qik.ly/ncMU

Tagged with:
Nov 02

III Encontro Nacional da Comunidade GINGA

eventos, videos Comments Off on III Encontro Nacional da Comunidade GINGA

Esses vídeos foram gravados no I Encontro do Software Publico Brasileiro na quinta-feira dia (29/10/2009) e os palestrantes são Bruno Seabra Lima e Roberto Gerson Azevedo ambos do Laboratório Tele Mídia PUC-RIO.

Os vídeos foram gravados a partir de um celular e o som não está muito alto!!!

A pedido de algumas pessoas que não estavam conseguindo abrir os vídeos no blog, coloquei o link de cada vídeo para que possam ser abertos direto no site do QIK para ficar mais rápido…

Vídeo 1 – III Encontro Nacional da Comunidade GINGA
http://qik.ly/nXfs

Vídeo 2 – III Encontro Nacional da Comunidade GINGA
http://qik.ly/nXmv

Vídeo 3 – III Encontro Nacional da Comunidade GINGA
http://qik.ly/nbNY

Tagged with:
preload preload preload