Jun 28

Canais uruguaios podem começar transmissões teste em ISDB-Tb

notícia, paises TVD Comments Off on Canais uruguaios podem começar transmissões teste em ISDB-Tb

As emissoras de TV uruguaias estão autorizadas pelo governo local a iniciar transmissões teste de TV digital usando o padrão ISDB-Tb, adotada no final de 2010. As transmissões teste já haviam sido autorizadas em 2008, mas usando o padrão DVB, escolhido em um primeiro momento pelo governo uruguaio, e depois abandonado.

As autoridades locais já definiram a canalização digital, abrigando todas as emissoras existentes.

Segundo o noticiário Prensario Internacional, o governo uruguaio abrirá licitação para outorgar cinco novos canais privados. Ainda está em debate se a licitação incluirá as outorgas hoje adotadas pelos três canais privados existentes, abrindo espaço para apenas dois novos.

Fonte: Tela VIva

Tagged with:
Jun 23

Brasil e Uruguai assinam acordos de cooperação em TV digital e banda larga

notícia, paises TVD Comments Off on Brasil e Uruguai assinam acordos de cooperação em TV digital e banda larga

A presidenta Dilma Rousseff faz nesta segunda-feira, (30/5), visita oficial ao Uruguai. A presidenta embarcou hoje pela manhã na Base Aérea de Brasília com destino a Montevidéu para dar continuidade ao diálogo com o presidente José Mujica sobre temas de interesse comum.

Segundo comunicado do Ministério das Relações Exteriores, na agenda da visita está prevista a assinatura de acordos e memorandos de entendimento e novas áreas que ampliarão o horizonte temático do relacionamento bilateral.

“Os acordos incluem ciência e tecnologia, cooperação para a instalação de laboratórios de conteúdos de tv digital e aplicações interativas no Uruguai, um plano de ação conjunto relativo à massificação do acesso à internet em banda larga e diversos documentos nas áreas de cultura, saúde, segurança pública e habitação”.

O Brasil consolidou-se nos últimos anos como principal destino das exportações uruguaias e o principal fornecedor do Uruguai. Em 2010, o intercâmbio bilateral ultrapassou os US$ 3 bilhões, o que representou um aumento 19,4% em relação ao ano anterior. O intercâmbio comercial foi equilibrado, com aproximadamente o mesmo valor de US$ 1,5 bilhão tanto de exportações para o Uruguai quanto de importações provenientes do país vizinho.

Fonte: FNDC

Tagged with:
Jun 23

Brasil faz oferta pela adesão da Guatemala

notícia, paises TVD Comments Off on Brasil faz oferta pela adesão da Guatemala

O Brasil tenta cooptar mais um país para aderir ao time dos usuários do ISDB-T, o padrão nipo-brasileiro de TV Digital. Agora, a estratégia é conseguir a adesão da Guatemala.

A conquista desse país é importante qporque na América Central, não há uma unanimidade com relação ao uso da tecnologia. El Salvador e Honduras optaram pelo padrão norte-americano ATSC. O Panamá pelo europeu DVB. A Costa Rica, por sua vez, elegeu o ISDB-T. Decisão do governo da Guatemala será conhecida apenas no segundo semestre.

Até lá, o Brasil faz sua oferta. O Embaixador brasileiro no país, Benedicto Fonseca Filho, em entrevista ao jornal local Prensa Livre, confirmou que o governo brasileiro ofereceu cooperação técnica, tecnlógica,a acadêmica e investimentos para que a Guatemala venha a escolhar o padrão nipo-brasileiro.

“O governo brasileiro está disposto a promover a aproximação entre representantes do setor privado, com o intuito de explorar as oportunidades comerciais da adoção do ISDB-T”, declarou o embaixador. Entre os usuários do padrão estão Brasil, Argentina Uruguai, Paraguai, Costa Rica, Venezuela, Equador, Chile e Peru.

Fonte: Convergência Digital

Tagged with:
Apr 11

Brasil finaliza fase de testes de TV digital em Angola

notícia, paises TVD Comments Off on Brasil finaliza fase de testes de TV digital em Angola

A primeira fase de testes demonstrativos do sistema ISDB-T em Angola foi finalizada. Com o objetivo de avaliar as características do sistema nipo-brasileiro de TV digital e suas qualidades técnicas e comerciais, um transmissor de 5 Kw da Televisão Pública de Angola (TPA), operando em largura de faixa de 8 MHz, foi testado entre os meses de dezembro de 2010 e fevereiro último na cidade de Luanda.

A primeira etapa de testes, findada no ano passado, tinha por objetivo planejar os ajustes necessários nos equipamentos de transmissão. Em testes preliminares, um exc itador ISDB-T da fabricante Linear, modulado em 6MHz, foi integrado ao transmissor da TPA para que técnicos pudessem avaliar o comportamento do equipamento de broadcasting e a área de abrangência do sinal.

Na segunda etapa, concluída em fevereiro, um excitador ISDB-T já ajustado para 8MHz foi integrado ao transmissor analógico da emissora pública. Testes de desempenho utilizando equipamentos de medida para avaliar parâmetros de modulação e fluxo de bits foram realizados para assegurar o funcionamento do sistema nas condições adequadas.

Ao final da segunda etapa, receptores de TV digital foram instalados em pontos de Luanda para que integrantes do governo daquele país, equipes técnicas e população de um modo geral pudessem conhecer e avaliar a tecnologia.

Em ambas as etapas a equipe brasileira, liderada por técnicos da Linear, ministrou treinamentos e workshops a técnicos da TPA e membros do Ministério das Telecomunicações e Tecnologia da Informação (MTTI).

 

Conclusões

O término da primeira fase de testes permitiu concluir que o padrão nipo-brasileiro de TV digital pode ser facilmente implementado em Angola. A conclusão, entretanto, não se restringe apenas à realidade daquele país. O resultado positivo abre um novo mercado para o padrão ISDB-T, uma vez que os canais de televisão no continente africano, a exemplo da Europa, ocupam 8MHz. Em toda a América Latina e no Japão, a banda de cada canal de TV é de 6MHz.

Além disso, em comunicado oficial do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), o Brasil assegurou estar “disposto a promover a transferência de conhecimento e tecnologia através da realização de testes demonstrativos do padrão ISDB-T”, acrescentando que a ação conjunta dos países será de grande importância no processo de definição do sistema adotado.

Participaram desta primeira fase de testes, além de Inatel e Linear, radiodifusores e membros do governo angolano.

Fonte: FNDC

Tagged with:
Jan 25

Vice-ministro angolano diz que Angola deve adotar o ISDB-T

notícia, paises TVD Comments Off on Vice-ministro angolano diz que Angola deve adotar o ISDB-T

O vice-ministro para telecomunicações de Angola, Aristides Safeca, esteve nesta terça, 25, reunido com o ministro das Comunicações brasileiro, Paulo Bernardo, e reafirmou a disposição do país africano de adotar o Sistema Brasileiro de TV Digital. “Angola estuda e tem a pretensão de adotar a norma usada no Brasil”, explicou. Para ele, a decisão do conselho de ministros africanos que apontou preferência pelo DVB-T não deve ser tomada como uma decisão de todos. Safeca explica que o conselho só deu uma diretriz, mas não é uma decisão mandatória. Segundo ele, “decisões dessa natureza não são apenas técnicas, por isso entendemos que a norma brasileira pode ser mais vantajosa para o povo de Angola”. Recentemente, o Brasil sofreu um revés em sua política de levar o ISDB-T ao continente africano com a decisão da África do Sul pelo DVB, o que fez com que Moçambique, que estava inclinada ao padrão nipo-brasileiro, aderisse formalmente ao sistema europeu.

Fonte: Tela Viva

Tagged with:
Jan 17

Agora é oficial: a África do Sul usará o padrão DVB-T2 de TV digital terrestre, seguindo a recomendação da Southern African Development Community (SADC). Também seguindo recomendação da SADC, a África do Sul adiou o desligamento dos sinais analógicos de TV no país. A data inicialmente prevista era 1º de novembro de 2011. O desligamento deve ocorrer em dezembro de 2013.

O país, após ter escolhido o padrão europeu, havia flertado com o padrão nipo-brasileiro ISDB-Tb. O governo brasileiro, juntamente com representantes do Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital e da radiodifusão e indústria brasileiras, vinha trabalhando pela reversão da decisão inicial, tendo conseguido adiar o anúncio oficial até que fossem realizados testes dos padrões pelos países da região.

Fonte: Tela Viva

Tagged with:
Jan 06

Com a decisão do Uruguai de abandonar o padrão e DVB-T de TV digital e adotar o nipo-brasileiro, a Colômbia ficou isolada no continente, sendo a única a adotar um padrão diferente do ISDB-T, justamente o DVB-T. O Uruguai anunciou no final de 2010 a opção pelo padrão nipo-brasileiro. Com isso, são 12 os países que já anunciaram oficialmente a adoção do ISDB-T: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, Filipinas, Japão, Paraguai, Peru e Venezuela.

O padrão vem sendo analisado ainda por países da África, América Central e América do Sul.

Fonte: Tela Viva

Tagged with:
Dec 28

Uruguai anuncia adoção do padrão nipo brasileiro

notícia, paises TVD Comments Off on Uruguai anuncia adoção do padrão nipo brasileiro

Alegando questões “geopolíticas”, o governo uruguaio decidiu nessa segunda-feira, 28/12, ceder à região e adotar o padrão nipo brasileiro para televisão digital terrestre no lugar no padrão europeu, escolhido anteriormente pelo ex-presidente Vázquez (2005-2010).

Ministros do atual governo, do presidente José Mujica, anunciaram a decisão ontem, alegando que ela foi tomada “para ser coerente com o discurso de integração regional”. Junto com a Colômbia, o Uruguai foi o único país sul-americano havia optado pelo padrão europeu.

Na América Latina, Costa Rica, Venezuela, Equador, Argentina, Brasil, Chile e Peru escolheram o padrão ISDB-T. Colômbia e o Panamá optaram pelo padrão DVB-T, europeu.

A Colômbia chegou a anunciar semana atrás a disposição de rever sua escolha. Mas, essa semana, o conselho diretor da Comissão Nacional de TV da Colômbia (CNTV) aprovou um acordo que ratifica a opção pelo padrão europeu de TV Digital para o país. A decisão do Uruguai pode fazer com que o governo colombiano questione mais uma vez a posição da CNTV, segundo alguns analistas.

Segundo o secretário regional da Presidência do Uruguai, Diego Canepa, “os aspectos econômicos foram levados em conta, mas o argumento decisivo foi a questão geopolítica”, a determinação do governo de colocar o Uruguai em linha com a maioria dos países da região.

Comunicada hoje, a delegação da União Europeia no Uruguai “lamentou” a decisão do governo do presidente José Mujica. “A norma européia de televisão digital terrestre DVB-T, compartilhada por 133 países, demonstrou o seu valor técnico e econômico, por isso, lamentamos a decisão do governo uruguaio”, disse o escritório da UE em um comunicado oficial publicado por jornais uruguaios. “No entanto, a perda de oportunidade de cooperação não impede que continuemos a trabalhar em outras áreas de cooperação,” continua o comunicado.

Segundo o jornal espanhol El País, o governo uruguaio já havia começado a implementar um piloto de TV digital com o apoio da UE, que ofereceram um total de 690 mil euros.

Fonte: IDG Now

Tagged with:
Dec 06

O Conselho do Estado da Colômbia, país que havia adotado o padrão DVB-T de TV digital terrestre há dois anos, reverteu a decisão inicial, segundo o noticiário Convergência Digital. Cabe recurso à decisão do Conselho. Se a decisão for mantida, o processo de definição de um padrão volta ao início, sendo instaurado uma nova rodada de testes e negociações.

O governo brasileiro vem pressionando o país, bem como o Uruguai, que optaram pelo padrão europeu. Durante a Futurecom, que aconteceu em outubro, André Barbosa, assessor especial da Casa Civil, afirmou que os dois países adotaram o padrão, mas não implementaram porque não teriam recebido a ajuda prometida por parte do consórcio DVB, o que poderia levar à revisão das escolhas.

Fonte: Tela Viva

Tagged with:
Nov 23

O DVB, da Europa, levou vantagem sobre o SBTVD, padrão nipo-brasileiro, na África. Em decisão anunciada nesta terça-feira, 23/11, depois de dois dias de reuniões – de técnicos e ministros – a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral bateu o martelo e endossou a primeira opção já feita pelo padrão europeu, em 2006.

A comunidade vai recomendar aos seus 14 membros que adotem o padrão europeu de TV digital (DVB 2), mas deixa a decisão final para cada país individualmente. A decisão – apesar de contrariar os planos do governo do Brasil e do Japão, que apostavam numa mudança de rumo em função dos projestos ligados ao ISDB-T – não foi encarada como uma derrota pela delegação brasileira que acompanhou as discussões, em Lusaka, na Zâmbia.

“É apenas uma recomendação”, diz o assessor especial da Casa Civil, André Barbosa. “Eles (os europeus) vão cantar vitória, mas os nossos apoiadores – Moçambique, Angola e Botsuana – conseguiram manter a porta aberta para o padrão nipo-brasileiro, o SBTVD, ISDB-T”, acrescentou em entrevista à Agência Brasil.

A maioria dos integrantes da comunidade: África do Sul, Angola, Botsuana, Congo, Lesoto, Madagascar, Malaui, Ilhas Maurício, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue sinalizou que deve seguir a recomendação. Mas Barbosa acredita que eles podem mudar de ideia se a União Europeia não cumprir com o apoio prometido.

“O DVB 2 é uma nova versão, que só está em uso na Inglaterra. É muita cara e complexa. O conversor custa hoje por volta de 400 euros, o que é inviável para o usuário africano”, declarou. E nesta aposta entra o plano B, que já tinha sido antecipado por Barbosa ao Convergência Digital: ir de país em país com apoio financeiro e técnico para o uso do SBTVD.

Mas fato é que a decisão dos representantes da comunidade da África Astral foi muito influenciada pela maior economia do continente, a África do Sul, que alega já ter feito investimentos desde 2006, quando da primeira sinalização em favor da adoção pelo bloco do padrão europeu, em uma reunião em Genebra (Suíça).

Brasil e Japão já começaram a discutir com seus apoiadores a realização de mais testes de campo. “O uso da tecnologia, na prática, pela população, será decisiva”, afirma Barbosa. “Vamos fazer testes em Maputo (Moçambique), Luanda (Angola) e Gaborone (Botsuana), com set-up boxes (conversores) e celulares”. Japoneses e brasileiros reúnem-se na semana que vem, em Tóquio, para tratar dos próximos passos a serem adotados.

Fonte: Convergência Digital

Tagged with:
preload preload preload