Aug 19

Evento: EBC e Banco Mundial promovem encontro internacional sobre mídias públicas

eventos Comments Off on Evento: EBC e Banco Mundial promovem encontro internacional sobre mídias públicas

Logo IV Fórum Internacional de Mídias Públicas na América Latina

O papel das mídias públicas e os caminhos que se apresentam no futuro próximo serão debatidos no IV Fórum Internacional de Mídias Públicas  – Sustentabilidade, inclusão e a nova realidade latino-americana, a ser realizado no Espaço Cultural da Empresa Brasileira de Comunicação do Brasil (EBC), nos dias 29 e 30 de agosto, em Brasília.

O encontro tem como parceiros o Banco Mundial e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), e conta com o apoio institucional da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) e da agência de notícias Inter Press Service (IPS).

Participarão do evento mais de 30 especialistas de todo o continente. Entre eles dirigentes de televisões públicas, como Martín Bonavetti, do Canal 7 da Argentina, Enriqueta Cabrera, da Once TV, México, e Wladir Ochoa, da Telemedellín, Colômbia, Patrícia Alvarado, representante da Corporation for Públic Broadcasting, dos Estados Unidos e os especialistas em comunicação Luis Arroyo, da Espanha, e Martín Becerra, da Argentina, e Venício Lima e Murilo Ramos da Universidade  de Brasília (UnB).

Durante dois dias, serão discutidos os modelos de financiamento da televisão pública, a participação cidadã na gestão da mídia pública, os desafios da criação e compartilhamento de conteúdos regionais e as vantagens e desvantagens da regulamentação do setor.

Ainda como parte do programa, estão previstos os lançamentos de duas publicações. Fruto dos debates ocorridos nos três primeiros Fóruns, o livroCaixas Mágicas traz questões como: a contribuição da mídia pública às sociedades, o seu espaço versus o das TVs privadas, a programação infantil de qualidade. A publicação teve o apoio do Banco Mundial, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e da Fundação Internacional de Administração e Politicas Públicas para a Iberoamérica (FIIAPP).

O livro Brasil 4D – Estudo de Impacto Socieconômico sobre a TV Digital Pública Interativa traz os resultados sobre o projeto de TV Digital interativa realizado pela EBC com apoio do Banco Mundial e do Fundo Espanhol no Estado de João Pessoa, em 2012 com famílias de baixa renda. O estudo acompanhou a interação das famílias com conteúdos de serviço público interativos, como colocação no mercado de trabalho, agendamento de consultas médicas e educação financeira.

Com edições já realizadas no Uruguai, Paraguai e El Salvador, o IV Foro Internacional de Meios Públicos tem como objetivo promover debates e o diálogo entre as principais emissoras de TV Pública da América Latina. O encontro é aberto ao público e as inscrições podem ser feitas através do endereço eletrônico cerimonial@cp.ebc.com.br.

Veja aqui a programação
Serviço:

IV Fórum Internacional de Mídias Públicas  – Sustentabilidade, inclusão e a nova realidade latino-americana 

Local: Espaço Cultural da EBC Edifício Venâncio 2000
Setor Comercial Sul, Quatro 08
Bloco B-60, Primeiro Piso inferior
Brasília, Brasil
Jornalistas interessados em cobrir o evento devem se credenciar através do endereço eletrônico: comunicacao@ebc.com.br

Para mais informações:

Gerência de Comunicação Social da EBC
Dayanne Holanda
55 (61) 3799-5233/ 9951-8361
dayanne.holanda@ebc.com.br

Fonte: EBC

Tagged with:
Jul 24

CPRE2: O Futuro da interatividade na TV Digital

eventos, videos Comments Off on CPRE2: O Futuro da interatividade na TV Digital

Tagged with:
Jul 02

Evento TDC2013: Trilha de TV Digital – 11 de Julho de 2013

eventos Comments Off on Evento TDC2013: Trilha de TV Digital – 11 de Julho de 2013

TDC 2013 São Paulo

Programação

Horário Palestra
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes com café da manhã simples
09:00 às 10:00 Abertura
10:10 às 11:00 Second Screen – Bola Rolando
Felipe Iasi – Rede Record
11:10 às 12:00 Serviços baseados em interatividade para emissoras públicas de televisão
Francisco Rolfsen Belda – UNESP
12:00 às 13:00 Intervalo para almoço*
13:10 às 14:00 Integrando dispositivos com o Ginga: uma solução de segunda tela baseada no Ginga
Flavio Augusto Coutinho Correia – TOTVS/TQTVD
14:10 às 15:00
Usando Canvas em games para Ginga-J
Raphael Ferras Gonçalves da Silva – Venturus Campinas
TV Digital e Meteorologia
Viliam Cardoso da Silveira
15:00 às 15:30 Coffee-break & networking
15:40 às 16:30 REDEVIDA e Interação
Carlos Eugênio Malfatti Júnior – Rede Vida
16:40 às 17:30 Casos de uso de aplicações Ginga em ambientes corporativos além da TV Digital
Edson Tessarini Pedroso – EITV
17:40 às 18:30
18:40 às 19:00 Encerramento e sorteios

Data e Local

Quinta-feira, 11 de Julho de 2013
Das 8:00 às 19:00 h
Universidade Anhembi Morumbi
Rua Casa do Ator, 275 Itaim Bibi, São Paulo – SP

Para maiores informações acesse http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2013/saopaulo/trilha-tv-digital#programacao

Tagged with:
Jun 14

Call for papers: Grupo de Pesquisa ComTec–Comunicação e Tecnologias Digitais

eventos Comments Off on Call for papers: Grupo de Pesquisa ComTec–Comunicação e Tecnologias Digitais

Grupo de Pesquisa ComTec–Comunicação e Tecnologias Digitais
Call for papers

O “estado da arte” da TV Digital brasileira tendo o ano 2013 como referência

Organizadores Valdecir Becker e S.Squirra

É sabido da decisão do governo em implantar a TV Digital interativa, na intenção implícita, como fazem outras nações, da migração plena para este suporte digital. Engenheiros, economistas, sociólogos, estudiosos de todas as formações apresentaram reflexões sobre as possibilidades de sucesso ou inadequação do modelo, centrados em suas tecnologias, modelo econômico, legislação, papel do estado, adesão da audiência etc. Os pesquisadores da comunicação também ofereceram contribuições em tais posições em momentos específicos.
No presente momento de indefinições amplas, o Grupo de Pesquisa ComTec (do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Umesp) conclama os pesquisadores para a produção de relatos de investigações focados em tal recorte do audiovisual. Pretende-se reunir relatos/reflexões de pesquisadores experientes e titulados (sobretudo do território das Comunicações), visando oferecer obra impressa em formato de livro (também em eBook) a ser publicado em novembro do corrente ano.

O ComTec pauta-se pelo esforço da produção de uma obra anual, tendo publicado os livros Cibercom-Tecnologias ubíquas, mídias pervasivas (2012), Cibermídias-Extensões comunicativas, expansões humanas (2012), TV Digital.Br (2009) e pela realização de eventos científicos anuais com entidades parceiras.

Questões centrais/ Angulações possíveis 

Em qualquer prumada, quando o assunto é a TV digital brasileira, constata-se que as dúvidas imperam e as inseguranças se avolumam. Dessa forma, reconhece-se que a situação requer reflexões e adensamentos científicos que façam aflorar as razões e limitações iluminando tal situação. Assim, a partir do entendimento de que a comunidade deve oferecer contribuição acadêmica bem estruturada, que mostre/evidencie/exemplifique o impasse que se instalou (presente), revelando as contradições (políticas, tecnológicas, de mercado etc.), podendo expor as inadequações nos variados níveis em que tal assunto se insere. Enfim que façamos uma prospecção que resgate a compreensão do tema na atualidade.

Assim, e tendo como foco a TV Digital brasileira em 2013 (HD e interativa), os temas podem ser:
a) o presente e o futuro, tendo em vista os eventos internacionais de 2014 e 2016,
b) os problemas que surgiram a partir de enfoques tecnológicos, de consumo de produtos audiovisuais, de reorganização das emissoras, quanto aos novos costumes audiovisuais, novos modelos de negócios (do lado das emissoras e da indústria),
c) o que acontece ou vai acontecer com a proposta original,
d) as mídias digitais que alteram os modelos de difusão audiovisual,
e) a velocidade das mudanças e a sedução dos displays,
f) as tendências dos aparatos conectados, e móveis,
g) como ficaram as políticas do Governo Federal? Afinal, o Decreto visava a educação e inclusão digital, entre outras possibilidades,
h) o modelo tecnológico a ser implantado não deu certo, a interatividade não se consolidou e o Ginga não deslanchou. Afinal, o que aconteceu com o Ginga e as propostas de interatividade? O modelo tecnológico era falho, foi sucateado pela revolução e velocidade das tecnologias? O que aconteceu realmente? Quais as tendências?,
i) a 3D se apresentou e também parece não consolidar tendência sólida de consumo; Resta perguntar:o que está acontecendo com o mercado, quando nem a 3D emplaca? Qual a razão disto?,
j) nos últimos anos, as multitelas conquistaram mercado e corações e a TV virou conectada, via web.Vale perguntar: As multitelas são a tendência inquestionável? Quais são os novos players nisto? ,
k) o mercado está em transição forte, adotando outras formas para o consumo de produtos televisivos. Quais são as novas tecnologias que estão impedindo a evolução da TVD como era prevista? São fortes? Serão adotadas amplamente?
l) qual é a posição das emissoras “tradicionais” nisto? Estão mudando seus modelos de negócios?
m) Qual a posição da indústria de equipamentos? O que acontece no mundo e que vai refletir aqui?
n) quais as inovações que de fato estão acompanhando a implantação da TV Digital? ou estamos apenas vivenciando uma simples troca de tecnologias?
o) qual o impacto das tecnologias digitais, especialmente as mídias sociais, na audiência, consumo e fruição dos conteúdos audiovisuais?

entre outras.

Condições para submissão:

Os textos deverão ser inéditos e recortar objetivamente o tema proposto. Autores com título de doutor podem submeter textos individualmente. Autores detentores de outras titulações devem produzir reflexões com pesquisadores doutores. As propostas devem observar o cronograma abaixo. Os autores deverão indicar direção de CV Lattes e anexar CV resumido com até 10 linhas, descrevendo email de contato.

Datas para submissão:

a) envio de proposta com resumo, título e bibliografia básica: 31 de julho de 2012
b) texto final: 31 de agosto de 2013

Formatação do texto:

Texto em Times News Roman, corpo 12, com tamanho final variando de 35 mil a 42 mil caracteres (com espaços, notas de rodapé, bibliografia (10 obras principais) etc. incluídos). O texto deve conter Resumo (10 a 12 linhas, em português e inglês), três palavras-chave (em português e inglês). A bibliografia deverá conter as 10 obras mais importantes e as referências citadas no texto.

Dúvidas: ssquirra@gmail.com e valdecirbecker@gmail.com

Tagged with:
Jun 06

Evento TDC2013: Call4Papers para Trilha TV Digital – The Developer’s Conference 2013

eventos Comments Off on Evento TDC2013: Call4Papers para Trilha TV Digital – The Developer’s Conference 2013

 The Developers Conference 2013, um evento organizado pela Globalcode

Chamada de trabalhos para trilha de TV Digital no The Developer’s Conference no dia 10 de julho de 2013 na Universidade Anhembi Morumbi.

Data limite para envio é até 16 de junho de 2013.

Para submeter trabalhos acessem:

http://www.thedevelopersconference.com.br/tdc/2013/saopaulo/call4papers

Tagged with:
Feb 14

Ginga-J: Ginga Hackathon – TV Digital com Java

cursos, eventos, ginga-j Comments Off on Ginga-J: Ginga Hackathon – TV Digital com Java

Nos dias 9 e 10 de março de 2013, na Globalcode São Paulo, acontecerá o Ginga Hackathon, uma maratona de programação onde desenvolvedores interessados no assunto poderão desenvolver aplicativos para TV Digital com Java.

O evento é gratuito e realizado pela Oracle do Brasil em parceria com a Globalcode.

Para quem não puder comparecer no dia do evento foi disponibilizado um curso online sobre desenvolvimento de aplicações interativas com Ginga-J especialmente para este hackathon, mas todos podem participar e também é gratuito.

Informações sobre o curso acesse http://www.globalcode.com.br/treinamentos/cursos/videoaulas/java-e-tv-digital

Mais informações http://gingahackathon.java.net/

Tagged with:
Jan 14

Campus Party: Palestra sobre TV Digital com Thiago Galbiatti Vespa

eventos Comments Off on Campus Party: Palestra sobre TV Digital com Thiago Galbiatti Vespa

Quando:
sexta-feira, 1 de fevereiro, 10:00 – 11:00

Onde:
Palco Pitágoras

Descrição:
Essa palestra tem como objetivo demonstrar como integrar as redes sociais em aplicativos para TV Digital. Será abordado o estado atual de TV Digital no Brasil, sua história e a interatividade utilizando o middleware Ginga, mas especificamente o Ginga-J. Os participantes irão conhecer a especificação JavaDTV, ciclo de vida dos Xlets numa aplicação de TV Digital, ambiente de desenvolvimento, demonstração de alguns exemplos e a construção de aplicativos para TV digital integrado em uma das redes sociais.

Palestrante:
Thiago Galbiatti Vespa – Mestre em Ciências da Computação e Matemática Computacional pela USP e bacharel em Ciências da Computação pela UNESP. Coordenador de projetos do JavaNoroeste, membro do JCP (Java Community Process), instrutor Globalcode, editor convidado InfoQ Brasil, consultor Oracle, desenvolvedor Blu-ray, Smart TV e TV Digital, arquiteto JEE de empresas de médio e grande porte, palestrante de eventos e colaborador de projetos open source. Possui algumas certificações de tecnologia Oracle.

Confira a agenda do evento http://www.campus-party.com.br/2013/agenda-geral.html

Tagged with:
Nov 22

Evento: Lançamento da Escola Digital de Batuque Tradicional e Protocolos Livres

eventos Comments Off on Evento: Lançamento da Escola Digital de Batuque Tradicional e Protocolos Livres


Os Pontos de Cultura Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro e Artéria Cultura e Cidadania realizam em parceria um encontro da Cultura Digital com o lançamento da Escola Digital de Batuque Tradicional e o Ciclo de Cultura Digital DF – Protocolos Livres. O evento acontece no VIII Festival Brasília de Cultura Popular dia 24 de dezembro às 14 na Sala Cássia Eller do Complexo Cultural da Funarte.

A Escola Digital de Batuque é um site que chega para ampliar o registro, difusão e divulgação das manifestações culturais do Brasil. Por meio de vídeos aula, registra-se parte das tradições brasileira, especificamente a base de sua musicalidade. Na tentativa de acompanhar o desenvolvimento da tecnologia o projeto, proposto pelo Ponto de Cultura Seu Estrelo, procura introduzir a cultura tradicional brasileira na rede virtual cultural do país, de forma simples, porém significativa.

O Ciclo de Cultura Digital DF – Protocolos Livres realizado pela Artéria Cultura e Comunicação é o primeiro de um conjunto de ações que visa fortalecer e potencializar a cultura e as plataformas livres, a apropriação crítica das tecnologias e o empoderamento da comunicação popular.

Divers@s provocador@s debaterão as várias formas de expressar o processo criativo, as interações entre arte e estética, cultura digital e transformação social através das tecnologias de informação e comunicação.

Ou seja: rodas conectadas construindo liberdades!

Dia: 24 DE NOVEMBRO

Local: Complexo Cultural da Funarte – Sala Cássia Éller

Hora: 14h

Convidados:

  • Tico Magalhães – capitão do grupo Seu Estrelo (DF) – sobre a importância da cultura popular na rede.
  • Manoel Salustiano – Maracatu Piaba de Ouro (PE) – sobre a cultura oral e educação nos terreiros.
  • Uirá Porã -Tuxáua Cultura Viva (CE) – sobre a ação cultura digital do programa Cultura Viva
  • Lia Rangel – Casa de Cultura Digital (SP)
  • Ricardo Poppi – Transparência in Gov
  • Inaê Batistoni – mapeamentos livres colaborativos e territórios educativos – culturaeduca.cc
  • Marcelo Souza – Redes Sociais Livres
  • Watson Odilon – Ginga, TV digital e Interatividade
  • Farid – Produção Multimidia em Software Livre
  • Fred Vazquez – Comunicação Livre e Liberdade de expressão – Blogoosfero.cc
  • Raoni – Redes Não Se Cria, se Mapeia!
  • Fabiana goa – DIY
  • LeoBr – Moderador

Fonte: http://www.seuestrelo.art.br/escola-digital

Tagged with:
Oct 23

III Jornada Internacional de Televisión Digital Terrestre 2012

eventos Comments Off on III Jornada Internacional de Televisión Digital Terrestre 2012

La III Jornada de Televisión Digital Terrestre es un evento de Ciencia y Tecnología proyectado al ámbito académico y profesional, organizado por los Departamentos de Electrónica e Informática de la Universidad Técnica Federico Santa María de Valparaíso-Chile en coordinación con el Instituto Nacional de Investigación y Capacitación de Telecomunicaciones, INICTEL-UNI de Lima-Perú, el cual se desarrollará los días 5, 6 y 7 de noviembre en la ciudad de Valparaíso, Chile.

Esta Jornada se realiza en el marco del Programa Iberoamericano de Ciencia y Tecnología para el Desarrollo de la CYTED, ámbito de las Tecnologías de la Información y las Comunicaciones y su Red Temática denominada “Red Iberoamericana para el Desarrollo de la Televisión Digital Terrestre y las Aplicaciones Interactivas”.

Durante la presente Jornada se proyecta la realización de:

  • III Concurso Latinoamericano de Aplicaciones Interactivas para la televisión Digital terrestre
  • III Curso –Taller Avanzado en base al Middleware Ginga, el cual se impartirá a tiempo completo en jornadas de mañana y tarde en los laboratorios de la universidad.
  • Charlas Abiertas y Reunión de trabajo de los representantes de los países miembros de la Red Temática
  • Seminario Internacional de Televisión Digital Terrestre y Aplicaciones Interactivas, proyectado a la comunidad académica y profesional vinculado con el tema.

La III Jornada Internacional, contará con la presencia de representantes de 8 países latinoamericanos y Europa, quienes tendrán la oportunidad de proyectar sus conocimientos y experiencias como aporte al grupo de participantes involucrados en las diversas actividades programadas.

Acesse o site: http://jitdt2012.inf.utfsm.cl/

Tagged with:
Sep 30

Conheça os palestrantes do Seminário sobre TV Digital na UFPE

eventos Comments Off on Conheça os palestrantes do Seminário sobre TV Digital na UFPE

No dia 25 de outubro, o Globo Universidade e a Universidade Federal de Pernambuco realizam o Seminário Desafios da Integração da TV Conectada no ambiente da TV Digital Brasileira. O evento reunirá especialistas na área para debater temas como a interatividade e a televisão, a TV híbrida, e os demais paradigmas que envolvem os novos “usos” da TV.

Na lista abaixo, saiba mais sobre os participantes do seminário:

Carlos de Brito Nogueira. É Diretor de Planejamento da Direção Geral de Engenharia da TV Globo, atuando no planejamento estratégico tecnológico da emissora. Desde 1994 é Assessor de Planejamento e Controle do grupo ABERT/SET, que estudou os aspectos técnicos, econômicos e sociais da introdução da Televisão Digital no Brasil. Possui MBA em Telecomunicações (FGV) e mestrado em Administração de Empresas (PUC-RJ). É engenheiro eletrônico e iniciou carreira na Philips em 1987. Trabalha na TV Globo desde 1991.

Carlos Ferraz. Possui mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (1989) e doutorado em Computer Science pela University of Kent at Canterbury (1995). É professor da Universidade Federal de Pernambuco, vinculado ao Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação. Foi, até 2011, Diretor Adjunto do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR). Tem interesses de pesquisa e desenvolvimento em sistemas distribuídos, computação ubíqua e pervasiva, software de TV digital (mobilidade, middleware e aplicações).

José Afonso da Silva Junior. É jornalista e professor do Departamento de Comunicação (DCOM) e do Programa em pós-graduação em Comunicação (PPGCOM) da UFPE. Possui Pós-doutorado na Universidade Pompeu Fabra, Barcelona, Espanha (2010-2011); Doutorado em Comunicação e Cultura Contemporânea pela Universidade Federal da Bahia (2006); Mestrado em Comunicação e Cultura Contemporânea pela Universidade Federal da Bahia (2000). Participou do projeto de pesquisa (CAPES/DGU 138/07) que envolveu sete universidades brasileiras e sete universidades Espanholas (Estudos Comparativos de Cibermeios Brasil-Espanha).

Paulo Carneiro da Cunha Filho. É professor do Departamento de Comunicação (DCOM) e do Programa em pós-graduação em Comunicação (PPGCOM) da UFPE, além de Diretor de Comunicação da SeGIC – Secretaria de Comunicação e Informação da UFPE. É doutor em Arts et Sciences de l’ Art pela Université de Paris I – Panthéon -Sorbonne (1989). Entre 1973 e 1993, exerceu várias atividades como jornalista, atuando, entre outros, no jornal O Estado de S. Paulo e na TV Globo. Fez cinema experimental (sobretudo curtas em super-8 e em 16 milímetros). Foi, durante dois anos, membro do seminário fechado de Christian Metz na École des Hautes Études en Sciences Sociales, onde também obteve o Diploma sob orientação do historiador Marc Ferro. Foi representante da UFPE no Porto Digital.

Salustiano Fagundes. É CEO da HXD Interactive Television, empresa brasileira que trabalha com foco no desenvolvimento de aplicativos para multiplataformas televisivas. É graduado em Sistemas de Processamento de Dados (UnP) com mais de vinte e cinco anos de atuação na área de TIC’s, foi diretor e co-fundador da Hirix Engenharia de Software empresa de atuação nacional com larga experiência em projetos de software no mercado corporativo. Como conferencista, fez palestras sobre o impacto da convergência e da interatividade no ecossistema da televisão em diversos congressos, seminários e workshops no Brasil, Argentina, Peru, Equador, Uruguai e Chile. Atualmente, é representante da indústria de software no Conselho Deliberativo do Fórum do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre (Forum SBTVDT) e integra o Comitê de Marketing da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET). Na área cultural, participou do movimento cineclubista nas décadas de 1970/1980 e da organização de festivais de poesia visual, música e literatura

Yvana Fechine. É professora do Departamento de Comunicação (DCOM) e do Programa em pós-graduação em Comunicação (PPGCOM) da UFPE. É mestre e doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Publicou, entre outros, Televisão e Presença: uma abordagem semiótica da transmissão direta (Estação das Letras e Cores, 2008). É coautora e editora (com Alexandre Figueirôa) de Guel Arraes, um inventor no audiovisual brasileiro (CEPE, 2008). Com Sebastião Squirra, organizou Televisão digital: desafios para a comunicação (Sulina, 2009) e, juntamente com Ana Claudia de Oliveira, editou Imagens Técnicas, Semiótica da arte e Visualidade, urbanidade, interterxtualidade (Hacker, 1998).

Fonte: Globo Universidade

Tagged with:
preload preload preload